domingo, 27 de dezembro de 2009

Um monumento ao craque


Neste domingo, antes do Jogo das Estrelas organizado pelo Galinho, que começa às 17h, o grande público poderá conhecer a estátua que homenageia o nosso querido Zico.
O monumento homenageia o maior artilheiro do Maracanã, com 333 gols em 435 jogos.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Adriano fica no Mengão


Na questão Adriano a galera está bastante tranqüila ao saber da reunião que selou a permanência do jogador, no fim de semana, quando o nosso rubro-negro topou aumentar o salário dele em 40%.
Pra quem pensa que é muito, Adriano ficando ganhará no Flamengo menos da metade do salário que receberia se aceitasse a proposta do Milan, por exemplo.
Agora, como fica seu companheiro de ataque?
Oh dúvida cruel que nos persegue. Mesmo com “esses caras” enchendo a bola do Wagner Love, prefiro o Zé Roberto, magrinho como estava ultimamente.
Ainda com relação ao Adriano esse segue em silêncio. Até mesmo quanto sua preferência no tocante ao seu companheiro de ataque.
Vamos aguardar e torcer para que não inventem muito e botem a perder a próxima temporada. Muito dinheiro e sonhos mirabolantes atrapalham, estão lembrados do ano do centenário... O ataque dos sonhos... Etc, etc...

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

HOJE A POSSE COM R$ 146 MILHÕES

E a novidade é que, segundo a Globo.com, "logo no dia da posse, a presidente Patrícia Amorim tem uma carta na manga para apresentar à torcida do Flamengo. Na noite desta terça-feira, ela deve anunciar um patrocínio de R$ 28 milhões da Hypermarcas – dono da marca Bozzano, que estampou o logotipo nas mangas do clube no fim de 2009 – para o próximo ano.
Houve uma reunião na noite de segunda-feira e o clube aceitou a proposta por um ano de contrato. Uma empresa de laticínios também estava interessada, mas o valor ficou abaixo do esperado. A negociação foi conduzida pela gestão de Marcio Braga, com participação do colaborador José Carlos Dias e do vice geral Delair Dumbrosck.
Se confirmado, o contrato será o maior do mercado brasileiro. Em 2008, por exemplo, o mesmo Flamengo recebia R$ 14,2 milhões anuais da Petrobras. A companhia petrolífera chegou a ensaiar um retorno ao clube, mas a negociação não foi adiante.
Somando os contratos do patrocinador principal, que exibirá a marca nas mangas, frente e costas do uniforme, e o fornecedor de material esportivo, o Flamengo ultrapassa a casa de R$ 50 milhões em arrecadação com parceiros. O orçamento do clube em 2010 prevê receitas na casa dos R$ 146 milhões.”
Sem dúvida uma gestão diferenciada. Os pés no chão e um time que está na cabeça da torcida. O processo para o sucesso é esse e o que desejamos para o Mengão é que as diversas estradas não tirem do rumo a presidente Patrícia Amorim.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

VIVY NO MARACA



Depois de um merecido repouso, com a cabeça tranqüila e aquele “ar de superioridade” voltamos a blogar e destacar os grandes lances do Mengão.
E, por falar em registro, vale conferir os momentos vividos pela Vivy (uma das editoras do Blog) no Maracanã assistindo a mais recente conquista do “Queridão”: o HEXA.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

NOVO COMANDO NO MENGÃO QUERIDÃO


Ficamos felizes pelo Flamengo, com a eleição de Patrícia Amorim ocorrida na última segunda-feira, mas ficaríamos muito mais se na nova diretoria houvesse uma composição onde se incluísse Delair Dumbrosck, que para nós, aqui do “Mengão Queridão”, foi “O CARA”.
Em matéria publicada na Globo.com Delair promete não se afastar:
“Derrotado nas eleições para a presidência do Flamengo nesta segunda-feira, o atual vice presidente do clube, Delair Dumbrosck, que terminou o pleito com 699 votos, contra 792 da eleita Patrícia Amorim, comentou a decisão das urnas, durante o primeiro dia do Footecon - evento realizado no Rio de Janeiro, com palestras de profissionais de diversas áreas do futebol.”
O que poderemos esperar com a presidência de Patrícia Amorim que já nesta quarta terá uma reunião com o Marcio Braga para já iniciar o trabalho de transição – segundo ela - sem nenhum tipo de trauma.
Para Patrícia “Chega um momento em que o Flamengo precisa renovar as parcerias. Alguns contratos de jogadores, novas parcerias em função do resultado de futebol se mostraram interessadas. É melhor conversarmos todos juntos”.


Entrevista concedida sobre seu futuro no FLAMENGO:

Planejamento para o futebol
Quero tranquilizar o torcedor. O time é esse. O Andrade e o Adriano só não ficam se não quiserem. Logicamente o comportamento precisa melhorar um pouco (sobre Adriano - depois de falar, dá uma piscada de olho). O orçamento já foi aprovado. Não tive participação na elaboração, mas tenho que executar. Vou participar da negociação do Ronaldo Angelim. Começa amanhã (quarta-feira). A do Andrade começou ontem (segunda-feira). Só ouvi, mas ainda não sentei para falar.
Gosto de futebol, mas prefiro dizer que não entendo porque aí não me comprometo. Eu só tenho vice-presidente porque é estatutário. Gestor é profissional, e esse é o modelo que o associado apostou.

Adriano
O Flamengo é maior do que qualquer pessoa. O Adriano tem um capítulo muito especial. Mas ele tem um capítulo, o clube tem vários. Enquanto estive no comando das equipes técnicas, nunca o Flamengo perdeu a referência do que era certo ou errado - disse à Rádio CBN.

Manutenção de Marcos Braz no comando do futebol?
Não conversei com o Marcos Braz, primeiro porque não era ético, já que ele era situação. Pretendo fazer isso a partir de quarta-feira. O nosso modelo é profissionalizante, de gestor para gerir o futebol. Aí o vice presidente fica mais disponível.

Principais metas
Prioridades: CT, revitalização da Gávea, da estrutura física de alto rendimento. Nossos equipamentos são os mesmo desde 1960, 70. Parcerias públicas e privadas para formar atletas. Com os jogos olímpicos e a Copa passando por aqui... Acho que o Flamengo é o maior formador, sempre foi.

Dívida
Já assustou mais. Diziam que iam pegar uma empresa com R$ 333 milhões em dívidas. Mas para o próximo ano temos R$ 148 milhões em receitas. Não é tão assustador. Mas existe um passado que temos que enfrentar. Tem que pagar a conta de alguma forma. Começa com rubricas orçamentárias, penhoras de renda, patrimônio...

Estádio próprio?
Vínhamos estudando a possibilidade da gestão compartilhada do Maracanã, uma parceria público privada envolvendo dois clubes. O Flamengo só cabe no Maracanã hoje em dia. É a casa do Flamengo. Mas as coisas foram mudando. O BNDES entrou, o Maracanã não quer mais a privatização desta forma. Agora nos cabe iniciar o estudo sobre uma nova arena, mas isso não vou conseguir fazer em três anos. É deixar para o próximo presidente, quem sabe.

Única mulher no clube dos 13
Quando entrei na câmara (vereadores) eram apenas 5 mulheres, hoje somos 13. Está melhorando. Ambiente do esporte sempre foi machista. Eu sempre treinei com homens porque não queria ficar atrás.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

ESTADO DE ESPÍRITO


Após uma importante conquista como essa, o HEXA do MENGÃO QUERIDÃO me sinto em paz, como um verdadeiro rubro-negro, acostumado a conquistas, mas sem soberba.
Esse estado de espírito o torcedor compara-o ao final de uma batalha, quando a adrenalina esteve altíssima provocada por uma expectativa que só teve fim no apito do árbitro.
O ano de 2009 foi muito bom para o Mengão. Fechamos bem o ano.
Vale à pena relacionar os valentes jogadores que foram comandados pelo Cuca e depois por Andrade nesta temporada:
Bruno, Diego, Paulo Victor, Marcelo Lomba, Léo Moura, Airton, Fabio Luciano, Ronaldo Angelim, Álvaro, Welington, Egídio, Fabrício, Jorbison, Marlon, Galhardo, Bruno Paulo, Jonatas,Josiel,Ibson, Adriano, Juan Maldonado, Willians, Emerson, Thiago Sales, Marcelinho, Maxi Biancucchi, Maldonado, Gil, Éverton Silva, Kléberson, Obina, Gonzalo Fierro, Paulo Sérgio, Douglas, Toró, Aleilson, Éverton, Bruno Mezenga, Zé Roberto, Eriick Flores, Alex Cruz, David, Lenon, Camacho, Rômulo, Dejan Petković, Antônio e Denis Marques.
Estou em paz!

domingo, 6 de dezembro de 2009

sábado, 5 de dezembro de 2009

SEREMOS HEXA!


A frase é batida, mas não pode ser esquecida: “É preciso muita calma nessa hora”.
É muito gostoso escrever isso, principalmente sabendo que não dependemos de ninguém, pois nos momentos decisivos da partida, sabemos quem fará a diferença... O MANTO SAGRADO!
A qualidade de nossos jogadores, a vibração de nossa torcida, compõem o cenário do espetáculo que esperamos não tenha nenhum fim trágico,
Como disse um colega meu “nem vou torcer pelo Flamengo, vou secar o Inter, São Paulo e Palmeiras”. Eu acrescendo, “Eu acredito e muito no Sport Recife, se deixarem, o Vandinho deixa o dele”.
São tantas as variantes, que dá pra acreditar que não estamos sozinhos nessa hora, por isso, vamos devagar, pois devagar também se chega!
Não vai ser um sonho: SEREMOS HEXA!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

GOLS DO MENGÃO

VAMOS FLAMENGO!

Flamengo joga domingo eu vou p’ra lá
Vai haver mais um baile no Maracanã
O mais querido tem Pet, Adriano e Juan
Vou pedir p’ra São Jorge p’ro Mengo ser campeão!

Mais do que uma decisão, uma afirmação de um time que encontrou o equilíbrio no decorrer da competição. Talento e experiência foram fundamentais até agora. O compromisso contra o Grêmio neste domingo, até o final dos 90 minutos, deverá ser encarado com uma decisão e não um jogo de festa, como o Ocorrido contra o América do México. A dor deve ter ensinado a gemer. Nada está ganho. A taça está na mão, falta pegá-la.
Depois, vamos discutir se somos hexa, penta, mas primeiro:

VAMOS FLAMENGO,
VAMOS SER CAMPEÃO!
VAMOS FLAMENGO!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

VAMOS SER FLAMENGO

Erros na origem foi o que aconteceu. Costuma-se dizer que se perde a oportunidade do gol na última bola, porém no jogo contra o Goiás o Flamengo cometeu excessivos erros de passes e nos momentos capitais, após a bola ter sido roubada, o que proporcionaria oportunidades impares.
Logo no início do jogo essa situação saltava aos olhos e exatamente nos pés do Pet, de Adriano, Juan e do Willians.
Erramos passes capitais. Pede-se dizer até que jogamos errado, em termos táticos, mas o pior dos erros estava na origem, não há como se criar grandes jogas ou desenvolver um esquema tático se existir o erro primário o da primeira bola.
O nervosismo, a responsabilidade, a pressão, a oportunidade, somados a ansiedade teve como conseqüência o grave empate e quem sabe a perda do título. Raça não faltou e sim equilíbrio.
Vamos torcer para que o São Paulo contra o Goiás não leve “tanta sorte” como vem levando em alguns jogos e nós assumamos postura de FLAMENGO, um time acostumado a vencer e não um assustado pela oportunidade.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

APOCALIPSE PAULISTA

Esse campeonato está se encaminhando para um desfecho que poderá deixar muitos dos cronistas torcedores com fortes dores nas cabeças.
Vamos que ao final tenhamos a conclusão dos campeonatos, series A e B (mera suposição):
Serie B
01: Vasco
02: Guarani
03: Ceará
04: Figueirense
17: Brasiliense
18: Fortaleza
19: ABC
20: Campinense

Série A
1: Flamengo
2: São Paulo
3: Cruzeiro
4: Internacional
17: Santos
18: Santo André
19: Náutico
20: Sport

Teríamos o seguinte resumo:
Vasco – Campeão da Série B
Flamengo – Campeão da Série A
Fluminense - Campeão Sul Americana e permanece série A
Botafogo - Permanece série A

De São Paulo caem dois: Santo André e Santos
Eu deixo com vocês a análise mental daquilo que eles não querem de jeito nenhum, a supremacia do futebol do Rio.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

“É preciso ter muita calma nessa hora”

Uma coisa é certa: “É muito fácil comentar depois do jogo realizado”
Eu sempre tive por norma não tecer comentários sobre resultados e sim, sobre o comportamento das equipes, no caso específico o nosso Mengão, após os resultados e antes das partidas que participa.
O Flamengo joga como esperávamos após a solidificação da equipe, defende-se bem quando é pressionado. Equilibrado na busca de resultados e sabe ser sufocante quando necessário. Não tenho dúvidas de que isso se deve, e muito, a ascensão de jogadores considerados pontuais como Adriano, Pet, Zé Roberto, Leo, Bruno, Madonado, e tantos outros além do técnico Andrade – cada uma na sua função, mas uma boa equipe é isso, conjunto.
O jogo contra o Goiás, que após alguns tropeços está num crescente, merece toda atenção. Já perdemos uma Copa do Brasil e uma Libertadores para o salto alto, então tacão no lixo e muita seriedade... Como dizem: “É preciso ter muita calma nessa hora”

sábado, 14 de novembro de 2009

Estou reeditando uma postagem... Eles se acham!

terça-feira, 1 de setembro de 2009
E por que não?

Assistindo alguns comentaristas, notadamente os das TVs de assinatura, a sensação que tenho é que só falta definir no palitinho se São Paulo, Palmeiras, Goiás ou Internacional vai ser o campeão desta temporada. Na realidade saibam que no nosso modo de ver concluímos que o Campeonato Brasileiro está aberto, com todos tendo condições de chegar ao título máximo, exceto o Fluminense já os que passaram dos 20 pontos tem chances de chegar.
Você pode ironizar como ironizei ao refletir sobre tamanho “disparate”, mas as coisas caminham para isso. Mais um empate entre aqueles que estão no G4, e que não jogarão entre si e vitória dos que não jogam contra eles e esse campeonato nivela seus competidores.
O Flamengo, como quem não quer nada, se isso acontecer e vencer o representante do Paraná, já vai estar encostado no G4 faltando mais de 15 rodadas, ou seja, 45 pontos a serem disputados.
Os derrotistas de plantão podem retrucar que não temos time... E quem tem?
Isso é muito relativo. O Avaí que diziam ser candidato ao rebaixamento obteve uma bela série de vitórias, interrompida no último jogo contra o Coritiba.
Eles podem, o Mengão não!?

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Gols do Mengão contra o Galo

video

Jogar sério


Essa foi, sem dúvida, a máxima no jogo contra o Atlético Mineiro. O Flamengo jogou centrado em seus objetivos do início ao fim da partida.
Ao contrário do que fez o Atlético com Tardelli e companhia priorizando as jogadas de efeito, desta feita, nem mesmo os nossos pavõezinhos acharam tempo para firulas desnecessárias.
Os gols aconteceram com naturalidade e dentro dos patrões do Flamengo, nenhuma surpresa para o Galo Mineiro, que usou e abusou do salto alto.
Esse modelo de dedicação é o queremos contra o Náutico, nosso grande desafio, pois os que estão a nossa frente possuem compromissos em casa e de moderado perigo para suas pretensões. O nosso sim, vai ser osso duro de roer, mas nossas vibrações positivas vão dos dar forças para chegarmos aos nossos objetivos: “O Título”.

domingo, 8 de novembro de 2009

Vamos p’ra cima deles

Ignorar a qualidade do Atlético Mineiro é o mesmo que sair na chuva sem capa ou guarda-chuvas, porém se proteger contra as intempéries é uma decisão inteligente, principalmente quando se tem um bom abrigo. Assim será o Mengão neste domingo, indo para a chuva sem medo de se molhar.
Essa talvez seja a partida do diferencial com relação às outras equipes que brigam pelo título.
É nesse jogo que o Flamengo tem que jogar como Mengão, não se apequenando, usando a inteligência e fazendo-se respeitar.
A cada minuto do encontro, teremos vibrações de todas as partes, boas e ruins, façamos um filtro e vamos depurar o que nos interessa.
Que Andrade seja iluminado, juntamente com seus assessores, e tenhamos o fortalecimento das pretensões da Nação Rubro Negra neste Brasileirão.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Sou mais Flamengo

Dificil acreditar que a crônica ainda ironize o momento do Flamengo. Atribuem os resultados ao Pet, ao Adriano e se esquecem do time, que hoje está fazendo a diferença.
Se usarmos como exemplo o jogo contra o Barueri, constatamos que houve um desequilíbrio na equipe. Marca um gol em condição irregular, que acreditava ser legal (para quem está em campo, a visão é restrita) e vê a conquista ser invalidada pela arbitragem motiva uma onda de revolta. Posteriormente, no último minuto da prorrogação do primeiro tempo, sofre um gol do adversário em condições duvidosas. Junte-se a ansiedade e a torcida impaciente. Bom, o resultado não poderia ter sido diferente. Agora, no jogo contra o Santos os reflexos da incerteza ainda se fizeram sentir, onde mesmo com o placar favorável, o árbritro do partida quase conseguiu desestabilizar mais uma vez o time do Flamengo cujo vigor foi revigorado nas defesas do Bruno. Quem sabe contra o Atlético Mineiros tenhamos de volta a atitude e o poder Mengão. Se a música for executada pela mesma banda, duvido que desafine.

domingo, 25 de outubro de 2009

E NINGUEM CALA...

Que mania feia de justicar derrotas.
Foi um sufoco segurar o bota, que jogou muito e valorizou a conquista do Mengão. Acredito que agora, dirigentes e torcedores mudem o rumo de suas lamentacões e valorizem seus jogadores, que tambem lutaram muito.
Valeu Mengão, jogos o quanto necessitava. Agora, a hora do Barueri,

domingo, 18 de outubro de 2009

No Ritmo

Não esperava nada diferente e, até me posicionava contrário aos derrotistas que, diziam, o campeonato já estava definido.
Acredito na qualidade do Palmeiras, São Paulo e outros times, que dão muita sorte, mas o Flamengo vai chegando, a sequencia de nove jogos foi coroada com o dois a zero em cima do "Parmeras".
Os números demonstram que nada está definido. A crônica esportiva, tem sido surpreendida, na maioria dos casos, por acharem que são os donos da verdade. Esta, só aparece dentro das quatro linhas onde os jogadores se superam e os velhinhos (Pet) com um pé só, jogam muito mais do que qualquer garotão que é titular nessas equipes de ponta.
Está valendo a pena acompanhar o Mengão Queridão.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Só a vitória nos interessa

Acreditar que o Flamengo cumpriu com sua obrigação ao vencer o Fluminense, é desvalorizar ou tirar os méritos da equipe rubronegra que foi muito eficiente, notadamente no segundo tempo. Acreditamos que depois de ganho, todo jogo fica fácil. Agora, fazer uma partida ficar fácil é mérito de uma grande equipe.
O nosso mengão está e boa fase e, até de certa forma, com sorte. No próximo compromisso com o Adriano sendo "testado" na seleção (Só na cabeça do Dunga!), não tenham dúvidas o Vitória vai estar mais confiante, o seguedo é que nós não. Vamos estar centrados. Confiantes na vitória e torcendo que o Denismark reencontre o seu futebol.

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Testar ADRIANO...

Quem não ficou com aquela pontinha de frustração, mesmo com um empate que nos garantiu um pontinho e a manutenção da invencibilidade. Nada como os três pontos. E, tivemos tudo para obtê-los não fosse a falta de pontaria do David. O importante é que estamos seguindo e com boas perspectivas para o clássico contra o Fluminense.
Sinceramente, não gosto de clássicos, cheiram empates e não é essa a nossa necessidade no momento.
Voltado ao Beira Rio... Ainda bem que temos o “piscinão” de Ramos, no Rio, pois serviu para não assustar. Valeu o empenho dos jogadores e principalmente a tranqüilidade que o Diego despertou.
Outro detalhe: Dunga, pra que convocar o Adriano, nessa fase do campeonato? Quem sabe ele quer fazer testes... Só o Flamengo se prejudica.
Quem é que você vai levar pra Copa? Para com isso. Testar o ADriano...

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Tô gostando

Estou gostando muito dessa situação que o Flamengo está vivendo. Sem muito oba-oba a equipe vai cumprindo o seu papel. Meu medo é quando os adversários se derem conta, mais uma vez teremos a orquestração da crise, muito comum quando o Mengão começa a aparecer muito. Salários atrasados, as saídas do Adriano, as dívidas, ou seja, a turma do “quanto pior melhor”.
O nosso conselho: figa, galho de arruda e uma banana para os “arautos da desgraça”.
Parabéns a atual diretoria que soube manter o Andrade no momento certo e deu ao Pet a oportunidade de ajudar o mengão, mesmo contra os pseudo-s rubro-negros que sempre obstruíram os grandes momentos da equipe. Que as eleições que se aproximam sirvam para aproximar os verdadeiros flamenguistas e tenhamos competência no campo para deixar a crise para os que gostam dela.
O Flamengo, com certeza, vai passar pelo Internacional e vamos mudar o discurso de muitos “cronistas torcedores” .

sábado, 19 de setembro de 2009

Os velhinhos

Não sei se é o melhor time do Brasil, se vai ter chances de ser campeão brasileiro, o importante é que atualmente o Flamengo possui um time e com grandes possibilidades de ter uma regularidade, coisa que faz tempo não tínhamos.
Uma equipe formada por jogadores mais rodados e que consegue ter uma média de 25 anos é pra lá de bom e o Flamengo hoje está assim.
Possui uma espinha dorsal e nos dá confiança.
Vamos até o fim com uma boa perspectiva, e aí cabe um registro especial, Andrade é o responsável por esse momento da equipe, o que torcemos é que mais a frente venha o reconhecimento.

domingo, 13 de setembro de 2009

O exemplo do passado

Campeonato Brasileiro 2008 / 25ª rodada
1º - Grêmio 49
2º - Palmeiras 46
3º - Cruzeiro 43
4º - Botafogo 42
5º- São Paulo 42
6º - Vitória 40
7º - Flamengo 40

No ano passado na 25ª rodada estávamos a 9 pontos do líder, o São Paulo a 7. O São Paulo foi o campeão e o Flamengo sequer conseguiu uma vaga para a Libertadores.
Esse poderia ser o resumo da ópera, contudo mostra o quando fomos dispersivos no ano passado e o quanto temos de chance esse ano.
Dá, até pra brigar pelo título, basta continuar com o espírito que o Flamengo teve no jogo contra o Sport. Jogar pra ganhar com a cara do Flamengo.
Essa história de jogar na defesa e buscar resultado, é muito bom para quem joga contra o Flamengo. Jogando contra um time de qualidade vamos amargar derrotas ou sofrer com empates medíocres como o que ocorreu com o Cap.
A bola está com o Andrade.
Vamos jogar como Mengão ou como mingau?

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

CONFUSÃO NO TREINO DO MENGÃO

Como se não bastasse a ausência de bons resultados, agora a falta de disciplina passa a ser destaque nos noticiários do Fla, pois uma confusão marcou o treino do Flamengo na tarde de sexta-feira (11), na Gávea. Segundo se informou em um dos lados do campo, alguns dos reservas faziam um treino tático. Em determinado momento, Zé Roberto estava com a bola dominada e foi marcado por Lenon. O meia não gostou da forma como a marcação foi feita e se irritou. Os dois trocaram empurrões, e Zé Roberto chegou a cair no gramado. Lenon tentou acertar o companheiro com uma "voadora".
Vários atletas, entre eles Juan e Marcelo Lomba, separaram os brigões.
O interessante em tudo isso, é que não foi a primeira vez que o jovem Lenon, de apenas 19 anos, mostrou irritação em um treinamento do Flamengo. Recentemente, no último dia 3, o volante se desentendeu com Willians em um treino no CT de Vargem Grande. Na ocasião, o camisa 8 não gostou de uma entrada dura e deixou o braço para atingir o companheiro, que reclamou verbalmente.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

O GALINHO DE VOLTA AO FLAMENGO

Como todo bom rubro-negro, vasculhando as notícias do dia o destaque ficou por conta da afirmação do presidente Márcio Braga de que Zico estará de volta ao Flamengo e na condição de vice de futebol.

Este o teor da notícia que estava no site globo.com:

"A demissão de Zico do CSKA, da Rússia, deve acelerar a ida do Galinho para o comando do futebol do Flamengo. Pelo menos é nisso que o presidente licenciado do clube, Marcio Braga, confia. Ele disse que vai se reunir com o eterno ídolo da torcida rubro-negra na próxima semana para traçar os passos da incorporação do CFZ ao Fla. Braga afirmou que Zico já aceitou o desafio de coordenar o futebol do clube em 2010".

Um curto comentário:

"Nesse eu confio!"

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

0 X 0 - UM PONTINHO QUE PODE AJUDAR

video

video

Coletiva do Williams antes do jogo com o CAP

Mudança de atitude


Todo mundo acha que ele é o máximo na destruição, eu também, só que vou mais além o Williams consegue também destruir o time. Não que seja violento como Airton. Mas em algumas oportunidades quer revidar faltas sofridas e sem talento para isso, normalmente é surpreendido pela arbitragem ou por um jogador mais malandro e tome cartão.
Na oportunidade em que é expulso, Williams além de prejudicar a equipe naquele momento, consegue produzir um estrago futuro.
Existem aqueles que acham que é melhor, pois ele é muito ruim no passe, ou seja, que desarma, mas não sabe repor a bola em condições de jogo. Eu penso diferente o que está lhe faltando é confiança nesse fundamento.
Deixa passar essa fase de Tribunal, vai ser difícil escapar de mais uns dois ou três jogos de suspensão, e nesse período de inatividade, nada com um bom psicólogo para abrir a mente de um jogador valioso, importante para o elenco e poderá se perder se não mudar suas atitudes.

sábado, 5 de setembro de 2009

O VALOR DE UMA VITÓRIA

Pode ser com o time do Zé Botinha, o Arirú de Cuxapá com qualquer time inexpressivo, sem demérito algum ao Santo André, mas basta uma vitória e os corneteiros de plantão são emudecidos.
O compromisso com o Clube Atlético Paranaense, talvez seja o de maior importância para o processo de recuperação do Flamengo. Podemos citar alguns pontos:
· O Atlético está em boa fase;
· Possui um técnico experimentado o Antônio Lopes;
· O histórico de jogos do Flamengo no Paraná (nunca vence); e
· Muitos outros...
O Mengão por sua vez parece centrado na responsabilidade. Andrade realiza treinos secretos e a medida que o tempo flui nota-se todas as características de coisa séria e objetiva.
Estamos torcendo como toda galera rubro negra, pelo menos, agora temos um time mais rodado e que não tremerá na base.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

E por que não?

Assistindo alguns comentaristas, notadamente os das TVs de assinatura, a sensação que tenho é que só falta definir no palitinho se São Paulo, Palmeiras, Goiás ou Internacional vai ser o campeão desta temporada. Na realidade saibam que no nosso modo de ver concluímos que o Campeonato Brasileiro está aberto, com todos tendo condições de chegar ao título máximo, exceto o Fluminense já os que passaram dos 20 pontos tem chances de chegar.
Você pode ironizar como ironizei ao refletir sobre tamanho “disparate”, mas as coisas caminham para isso. Mais um empate entre aqueles que estão no G4, e que não jogarão entre si e vitória dos que não jogam contra eles e esse campeonato nivela seus competidores.
O Flamengo, como quem não quer nada, se isso acontecer e vencer o representante do Paraná, já vai estar encostado no G4 faltando mais de 15 rodadas, ou seja, 45 pontos a serem disputados.
Os derrotistas de plantão podem retrucar que não temos time... E quem tem?
Isso é muito relativo. O Avaí que diziam ser candidato ao rebaixamento obteve uma bela série de vitórias, interrompida no último jogo contra o Coritiba.
Eles podem, o Mengão não!?

domingo, 30 de agosto de 2009

Voltamos a ter traquilidade

Zé Roberto, Fierro e Petkovic aos poucos vão adquirindo ritmo de jogo e Lenon maturidade, quem ganha é o Flamengo. Já havia me manifestado no jogo contra o Fluminense o quanto esses jogadores estão se mostrando peças importantíssimas no momento atual do Mengão.
São jogadores que estavam apagados, sem os refletores e hoje integram o TIME ou seja, não apenas fazem parte do elenco mas do time.
Não tenho por hábito analisar placar, mas esse 3 a 0 foi de fundamental importância para a sequência do campeonato, por diminuir nosso saldo negativo e no critério desempate, na pontuação , tem grande importância. Precisamos fazer outras partidas primando pelo placar.
Ah, você pergunta: E, venceremos mais?
Não tenho dúvida alguma, apesar da hostilidade de jornalistas torcedores e pouca rodagem de alguns, com tranquilidade afirmo que já estamos em ritmo de recuperação do espaço perdido neste campeonato. Até poderemos perder, faz parte do jogo, mas com dignidade, o que estava faltando nos últimos jogos.
Estava no site da Rádio Tupi do Rio de Janeiro:

Estamos de luto pelo passamento de Doalcei Bueno de Camargo, que mesmo sem conhecê-lo, pessoalmente, foi meu mestre nas narrações esportivas, imitando-o e seguindo seus ensinamentos pude compreender a sua grandiosidade neste contexto.
O corpo de Doalcei Camargo, de 79 anos, vítima de infarto fulminante, na madrugada de ontem (28), em sua casa em Laranjeiras (RJ), foi cremado neste domingo, às 9h15 da manhã, no Memorial do Carmo, no Caju. Doalcei Camargo, que começou a carreira de locutor esportivo aos 16 anos, na própria Rádio Tupi, trabalhou 63 anos nesta atividade.

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Gostei de tudo que não gostava

Tá certo, não ganhamos. Não nos classificamos, mas quer saber? Eu gostei.
Finalmente, após um primeiro tempo sem cor, o nosso Mengão tomou o tradicional gol de batismo, e faz muito tempo que não é assim. Temos sempre que correr atrás. Felizmente, no Fla x Flu, alguns jogadores que sequer figuravam como opções apareceram, dentre eles Zé Roberto, Fierro e Lenon, que de coadjuvantes me pareceram importantes peças para a sequencia do campeonato brasileiro.
É como eu digo, Deus mostra o caminho e só não vê quem não quer. Excelente ala foi o Fierro. Hábil cabeça de área mostrou-se o Lenon, errando poucos passes e combinando com Zé Roberto que voltor a jogar, brilhante ou não pelo menos com mais vontade.
As vezes nem sempre um bom resultado consegue mostrar a realidade de nossos jogadores que se mascaram numa vitória e seus defeitos não são notados.
Fierro e Everton, alas que o Flamengo não deve abrir mão e aproveitar e mandar passear, aqueles que desrespeitaram nosso “Manto Sagrado”.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Existem pessoas e “pessoas”

O técnico Andrade, desde o primeiro instante que assumiu o comando definitivo da equipe do Flamengo tem contado com o apoio dos jogadores, mas por outro lado tem sofrido com o posicionamento de alguns, que infelizmente o colocam em situação difícil como foi o recente caso do goleiro Bruno, Leo Moura e agora, até o Adriano forçando um terceiro cartão amarelo.
A personalidade do Andrade, apesar de aparentar uma brandura, já deixou transparecer que “não é brinquedo não”, tem vergonha na cara e o retorno de José Roberto somente no jogo da Avaí e, correndo um pouco mais que corria, demonstrou isso.
É preciso saber ler as entrelinhas ou tentar decifrá-las. Por que o José Roberto não entrou no jogo passado e por aí a fora. Esses novos valores estão sendo queimados ou adquirindo cancha e maturidade?
Acredito que no próximo compromisso, pós Sul Americana, Andrade já terá o time em suas mãos, com alguns retornos, resta saber de que forma pretende reiniciar seu trabalho, que ultimamente foi bastante prejudicado, até mesmo por interferências externas como a Seleção Brasileira que já nos provocou uma baixa e agora leva o Adriano, que esperamos... Retorne.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Delírios

Interessante como não me surpreendi com o resultado de Avaí 3 x 0 Flamengo. Até porque, já havíamos antecipado que com as decisões tomadas pela diretoria, colheríamos muitas tristezas pelo caminho que seriam alternadas com os resultados positivos que nossos jogadores nos dariam, contudo um fato me deixou intrigado no jogo contra o Avaí. Com a contusão do Everton Silva e o time perdendo, por que o Andrade não lançou mão de um atacante o Max , Cruz ou até mesmo o Fierro, mais experientes ... Por que optar por um lateral, nada ofensivo, quando o nosso problema era as bolas que não chegavam na meta adversária.
A sensação que fiquei é que queríamos perder de pouco.
Esse negócio de time jovem não me convence, a equipe está mesclada de jogadores tarimbados, talvez admitirmos a baixa qualidade, seria mais honesto aliada a falta de treinamentos, pois sabemos que jogadores medianos e bem treinados conseguem bons resultados.
No ritmo que vai, o interessante seria pegar o nosso time de juniores e reforçá-lo com Adriano e Emerson no ataque, Pet e Willians no meio e Diego no gol com Angelin na zaga.
Teríamos... Pelo menos uma base entrosada... Ou estou delirando como deliram os dirigentes do Mengão.

domingo, 23 de agosto de 2009

ESTAVA NA GLOBO.COM

A derrota do Flamengo para o Avaí por 3 a 0, neste domingo, na Ressacada, foi um duro golpe para o técnico Andrade. Após a partida, o comandante rubro-negro desabafou e disse que está até com vergonha de sair na rua. Ele afirmou que está se sentindo de mãos atadas com tantos problemas e que está tendo dificuldades para encontrar soluções para o time voltar a vencer.
- Estou muito mal e incomodado. Nem durmo direito pensando em alternativas mas não vejo muitas. Estou de mãos atadas. Tenho até vergonha de ir na rua. A torcida não imagina a dificuldade. Gostaria de ajudar mais. Queria ver o Flamengo em melhor situação. Sei que os jogadores estão fazendo o melhor possível. Precisamos trabalhar porque estacionamos nos 27 pontos.

Andrade apontou a falta de entrosamento como a principal dificuldade rubro-negra na Ressacada. o treinador voltou a lamentar ter que usar tantos jovens e lembrou que na próxima rodada, contra o Santo André, já tem muitos problemas para escalar a equipe.

- Erramos muitos passes e de alguns deles saíram os gols. Não temos peças de reposição e entrosamento. Precisamos recorrer aos meninos e isso não é o ideal. Não podemos condenar porque eles estão aqui para ajudar. Já perdemos o Adriano, o Everton Silva e o Willians para o próximo jogo. Cada vez fica mais difícil.
Em 14º lugar no
Campeonato Brasileirocom 27 pontos, o Flamengo enfrenta o Santo André no próximo sábado, às 18h30m, no Maracanã. Antes, na quarta-feira, às 21h50m, o time encara o Fluminense pela Sul-Americana.

sábado, 22 de agosto de 2009

Radicalismo rubro-negro?!?!

Alguns podem me taxar de radical, mas três elementos, no meu conceito, jamais deveriam voltar a vestir a camisa do “Mengão Queridão”: Juan, Bruno e Leo Moura.
Excelentes jogadores, mas conseguiram fazer o que raríssimos jogadores fizeram durante suas passagens pelo Flamengo: serem amados e odiados, com um agravante eles foram desrespeitosos com quem lhes paga os salários, a torcida rubro-negra. Aliás, sobre esse assunto já discorremos, mas não custa lembrar que ninguém anuncia se não obtém respaldo. O patrocinador escolhe a marca FLAMENGO pela visuabilidade que a sua torcida oferece. Os contratos com a mídia ocorrem pela resposta de audiência que terá e por aí a fora. Em quem você gostaria de associar a sua marca: no Plácido de Castro (Acre) ou no Flamengo (RJ)?
Essa torcida merece respeito e não pode e nem deve ser tratada, como um mero apêndice no contexto Flamengo.
Ninguém se torna ídolo por acaso. Adriano é a maior prova viva do que afirmamos. Já foi vaiado, chamado de boneco de posto, mas jamais saiu de campo fazendo gestos obscenos ou xingando a torcida. Hoje, poderá se arrastar em campo, porém o torcedor o respeitará e o compreenderá.
O Bruno, em Santa Catarina num jogo contra o Figueirense (quando tomou quatro buchas) saiu do estádio fazendo gestos imorais para a torcida do Flamengo que reclamava de sua pífia atuação, mostrando o dedo em riste, que deveria sim fazer bom uso dele em suas partes íntimas ao invés de mostrá-lo para crianças e mulheres que foram torcer pelo Flamengo e não por ELE.
Quanto aos outros a história está recente e me afeta muito: não comemorar, forçar cartão, xingar torcida, fazer cera quando o time precisa virar... Bota na conta desses infelizes que foram testados pelo destino e mostraram que não são dignos de vestir o MANTO SAGRADO.
Ninguém é mais importante do que a instituição FLAMENGO, para tripudiar seu maior patriônio a sua torcida.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Saber interpretar os sinais do céu

Futebol é muito simples: o cara corre em direção a um retângulo e joga uma bola lá dentro.
Esse é o jogo, como se faz para jogar: se coloca pessoas que são capazes de fazer isso. No jogo contra o Grêmio, levado pelo desespero Andrade terminou a partida com um time, talvez por um sinal de Deus, praticamente definido: 3 zagueiros, 2 cabeças de área ou de contenção, 2 meias de armação e 3 atacantes. E perguntamos: Por que não usou o mesmo expediênte para iniciar a partida contra o Cruzeiro?
Jogar e vencer em casa é obrigação e não fragilizar a equipe como foi feito lançando mão de muitos jogadores da base tendo no banco e no elenco jogadores mais experientes.
Volto a dizer como a equipe está sendo escalada, ainda vamos sofrer muito neste brasileirão, só espero não seja com o fantasma da segunda divisão.
Para evitar: vamos jogar como FLAMENGO, prá cima deles ou do jeito que está, virão pra cima de nós.

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Acredita Andrade

Bruno; David, Fabrício e Ronaldo Angelim; Everton Silva, Airton, Lenon, Fierro e Everton; Emerson e Adriano. Esta a provável escalação do Flamengo para enfrentar o Cruzeiro nesta quinta-feira. Alguns podem estar achando que é uma escalação fraca, notadamente no meio de campo, mas vai ser restabelecida a ordem na defesa e o Airton poderá atuar na sua posição de origem, ele e o Willians deveria com a ausência do Kleberson os protetores da zaga, papel que será feito juntamente com o Lenon nesta partida ficando a criação com Fierro e o apoio de Adriano que deve se posicionar como meia-ponta de lança (termo antigo mas dentro da realidade do Flamengo) ficando Emerson com liberdade para fazer 1-2 com os alas.
Eu, no lugar do Andrade talvez iniciasse o jogo com a formação que terminou o jogo passado, acrescentando o arranjo da defesa com Fabrício e Airton, na falta do Willians. Com a presença do Denis Marques e Camacho e consequente saída de Fierro e Everton Silva. Ganharíamos em movimentação no meio de campo e maior poder de ataque. Afinal, estaremos jogando em casa e vencer em casa é obrigação.
Em suma: o Andrade já achou a defesa no jogo contra o Fluminense e o time contra o Grêmio(apesar da goleada), faltando a recuperação do Pet e a volta do Bruno Paulo, só que ainda não acreditou.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

O Sheik Fica

A transferência do atacante Emerson para o Al-Ahli, dos Emirados Árabes, ganhou uma reviravolta na tarde desta terça-feira. O Flamengo anunciou oficialmente a recusa da proposta do clube, mesmo contra a vontade do atleta e depois de ter dado a palavra ao jogador. Ao saber da decisão, Emerson se mostrou surpreso e desapontado.Segundo o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, o valor oferecido pelo clube árabe não foi suficiente para o interesse do Flamengo. - Espero que ele entenda nossa decisão de mantê-lo. O Emerson é um jogador experiente e diferenciado. O departamento de futebol entendeu que o valor oferecido de 2 milhões de euros (cerca de R$ 5,2 milhões) não satisfaz os interesses do clube - disse Braz. Na tarde desta terça, ainda sem saber da decisão do clube, o atacante treinou normalmente, pensando fazer nesta quinta-feira, contra o Cruzeiro, no Maracanã, o jogo que seria da despedida.
(fionte: globo.com)

E lá se foi o Sheik


Veio por amor e para ser idolatrado, e quase conseguiu. Conversa ou não foi desta vez que o Emerson realizou o seu sonho.
Culpa do jogador, da atual diretoria (essa muito mais preocupada com dívidas do que com o time) e nós vamos perdendo os jogadores referências por míseros “dinares”.
Ninguém me convence que a gestão não está mal encaminhada (não defendo Márcio Braga nem Cleber Leite – esses erraram muito). A maior torcida do Brasil não consegue manter seus craques ou não é chamada para tal? Duvido que se houvesse ocorrido um forte apelo a sua torcida, para num jogo extra ou mais de um, levantar os míseros 2 milhões de dólares , com os quais o Flamengo ficou ela não decepcionaria.
Os dirigentes se acham onipotentes e esquecem a “força da massa”.
Garantam um bom time e a resposta virá.
Ouçam o clamor das arquibancadas e o Flamengo será grande como sua torcida!

domingo, 16 de agosto de 2009

O jogo dos goleiros

Quem teve a oportunidade de assistir o jogo entre o Flamengo e o time “B” do Grêmio, tão cedo não esquecerá o nome do Victor e principalmente o de Bruno. O que um defendia o outro deixava passar. Acredito que os ares do Rio Grande do Sul deixam o Bruno fragilizado, pois os maiores frangos, a ele atribuídos, foram em gramados gaúchos.
Que inveja da “performance” do Victor que se agigantava e crescia muito na frete dos atacantes rubro-negros. Eu vi e ninguém me contou o nosso gigante Adriano, apequenou-se ante a precisão das saídas do goleiro gremista. Foi tanta a superioridade do goleiro do Grêmio que o reflexo transformou-se em gols, com seus jogadores assumindo o compromisso de fazerem alguma coisa conquistando o gol e para premiar a atuação gremista, o árbitro Paulo César resolveu brindar o time do sul com dois pênaltis, extremamente duvidosos, mas que serviram para dar tranqüilidade ao tricolor gaucho.
Foi o que aconteceu.
Estou torcendo que o Bruno assista ao VT do jogo, quem sabe não se inspira para as próximas partidas, que como tinha adiantado em post’s anteriores, jogos pra rir e pra chorar.
Quem sabe não mudamos o foco para a Copa Sul Americana?
Campeonato Brasileiro... Só com milagre ou a “mala preta” usada por algumas equipes que chegam onde nunca deveriam estar.

sábado, 15 de agosto de 2009

Flamengo anuncia o zagueiro Lima

O Flamengo anunciando a contratação de um jogador que acredita que sanará os problemas da defesa rubro-negra na sequência da temporada de 2009. Trata-se do zagueiro Lima, ex-Atlético-MG e que estava defendendo o Betis, da Espanha. O atleta ficará na Gávea pelo período de um ano.
O vice de futebol do clube rubro-negro, Marcus Braz, confirmou a contratação do jogador após o empate da equipe da Gávea em 0 a 0 com o Fluminense, nesta quarta-feira, no Maracanã, pela estréia de ambos na Copa Sul-Americana.Lima obteve grande destaque com a camisa do Galo e se transferiu para o futebol espanhol no ano de 2007. Promovido ao elenco profissional do time mineiro em 2005, foi um dos destaques no retorno do Atlético-MG à Série A do Campeonato Brasileiro no ano seguinte.O jogador defendeu o time de Belo Horizonte em 108 jogos e marcou seis gols. Ele foi vendido por 3 milhões de euros ao Betis no meio de 2007. Atleta rápido e de boa colocação, o zagueiro é considerado um bom nome para formar a dupla de zaga com Ronaldo Angelim.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Defesa tranquila

Os problemas que a defesa do Flamengo vinha apresentando, parece que foram sanados e pelo jeito facilmente. A saída do Welligton voltou a fazer com que a zaga tivesse paz, isso foi flagrante nas partidas em que não atuou e quando o Flamengo não tomou gols.
Com a ausência do Kleberson e a necessidade de se manter três zagueiros, o Andrade não terá problemas, bastará fazer retornar o Angelin para a quarta zaga, manter o Fabrício como central e na direita da zaga David. Airton e Lenon devem brigar pela vaga do tetra campeão.
Um detalhe: com a ausência do Leo Mascarado a presença do Everson Silva é de doer, estão falando no Rafael Galhardo para a vaga, tomara isso aconteça.
Depois é só ir para o abraço!

domingo, 9 de agosto de 2009

Me engana que eu gosto

Não me agrada o comportamento do jogador Leo Moura.
O episódio das vaias, as desculpas e agora, neste último jogo, a briga para ganhar um cartão amarelo objetivando não participar do próximo compromisso da equipe contra o Grêmio em Porto Alegre.
Xingou o auxiliar, o juiz, distribuiu pauladas, e tanto fez que no finalzinho conseguiu o seu sonhado carão amarelo, o terceiro da série e vai descasar enquanto seus companheiros vão ao Rio Grande do Sul ralar e muito contra o tricolor gaucho.
E aí questionamos: As vaias foram injustas ou o torcedor está séculos à frente de muitos cronistas de araque e daqueles acharam injusta a manifestação da torcida do Mengão?

PROVOCAÇÃO DA GALERA

O Flamengo vencia o Corinthians por 1 x 0 e a galera aproveitou o momento para tirar sua casquinha em cima do Ronaldo.

sábado, 8 de agosto de 2009

Sinal dos tempos

Eu acho que é “sinal dos tempos”: bicudos e porque não dizer orelhudos.
Estamos com uma safra de diretores e treinadores que nos dão uma tristeza danada em ser Flamengo. Passam pela Gávea bons jogadores e são colocados de lado, como se não existissem, em prejuízo do time e segundo alegam em favor do “clube”. Tivemos Vandinho (não teve chance alguma), Sambueza (mostrou que sabia mas não agradou a quem manda), agora estão querendo ou pensando em vender o “Sheik” Emerson.
É triste estarmos em um campeonato cujos interesses do torcedor são deixados de lado e prevalecem os dos empresários e pseudo(s) diretores.
Reclamam do torcedor que vaia, esbraveja e chora pela demência de alguns, porém é ele que enche os estádios e avaliza os contratos com televisão, patrocinadores e outros, pois sem o torcedor, seríamos “um time qualquer” e não o Mengão Queridão, tão vilipendiado por alguns.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

BRUNO E ANDRADE AMARELARAM


O momento decisivo do jogo Goiás 3 x 2 Flamengo, ficou por conta da inexplicável cera realizada pelo goleiro Bruno ao 40 do segundo tempo e acompanhada pelo também amarelão Andrade que ao invés de realizar a substituição programada (a entrada de Zé Roberto) optou por Lenon. Flagrante demonstração de que o Flamengo estava contente com o sofrido empate de 2 x 2 e não queria mais nada. Foi o recado para o time do Goiás, que já estava à duras penas, garantindo-se para não levar o terceiro de um time motivado, como era o Mengão naquele momento, de que o momento era aquele.
Demonstre fraqueza e terá o castigo. Igual situação aconteceu contra o Internacional em Porto Alegre quando o Flamengo, fugindo de suas tradições (raça, determinação... até morrer etc.. etc...) se apequenou tentando garantir um mísero empate.
Não merecemos e não queremos um time assim.
De nada valeu a luta de Petkovic e Adriano em busca do placar, pois lá atrás e no banco a covardia aparecia disfarçada como recurso necessário.
Chega de amarelões no Mengão nossas cores são vermelho e preto.

domingo, 2 de agosto de 2009

Sobe e desce

Com o atual time que temos no Flamengo, naturalmente teremos essa alternância de bons e maus resultados e a tendência de sermos meros coadjuvantes neste campeonato, torcendo por vaga na Libertadores ou quem sabe na Sul Americana.
Certos jogadores não deveriam sequer fazer parte do elenco de um time com a grandiosidade do Flamengo. O caso Wellington, já abordamos aqui, muito verde, complica toda a zaga e deixa seus companheiros intranqüilos. Neste último jogo, contra o Náutico, o que se esperava era a sua saída para a entrada de um atacante Maxi ou Bruno e acabou sendo substituído o Fabrício, que apesar de ter errado dois passes, tinha um bom comportamento na zaga, sem comprometer ao contrário do Wellington que foi vergonhosamente fintado na hora do gol do adversário. Entrou Petkovic e mostrou o quanto o Cuca estava errado em perder o seu futebol, não esteve bem em uma cobrança de falta, mas contribui no gol de empate ou seja, tem vaga nesse time.
Lamentável o posicionamento de Léo Moura, faltou-lhe grandeza quando responde as vaias com um gol. Ao invés de xingar a torcida, deveria vibrado com o gol. Até eu estaria lhe aplaudindo agora e não chamando-o de “MERCENÁRIO”.

terça-feira, 28 de julho de 2009

O Trem

Sinceramente, nunca gostei de criticar a qualidade de um jogador, principalmente porque o tempo faz sua parte e somado a habilidade que possui pode se transformar numa peça importante para a equipe. Passou o Cuca, veio o Andrade (rendo aqui minha homenagem a essa viga rubro-negra) porém os erros continuam a acontecer no posicionamento do Wellington, não que ele seja um mal jogador, para ainda não te domínio de seu espaço no gramado e só o tempo vai lhe dar esse que é um predicado dos craques. A chegada de David, zagueiro, destro que joga pela direita, embora novo já possua mais experiência do que o Wellington e pode gradativamente lhe passar parte de sua segurança. Esse um predicado que também ainda falta ao nosso “prata da casa”.
Não dá pra perder o garoto, mas ainda não é momento de mantê-lo como titular, intranqüilizando seus companheiros. Com Fabrício e Wellington teremos uma boa dupla de área para ser usada num processo de substituição que esse logo campeonato nos reserva.
O que falta agora? Tirar o “Peti” do banco e colocá-lo para jogar, não aos 40 do segundo tempo, mas no início de uma partida para termos uma cabeça pensante, que poderá colocar nossos homens de frente com mais uma opção de finalização, com jogadas pelo meio, que possam ser alternadas com as laterais e o aproveitamento de faltas, para dividir com Adriano mais uma possibilidade de se chegar ao gol.
Que venha o Mancine e que tenha olhos de ver, pois melhor elenco do que esse que o Flamengo possui na atualidade é difícil conseguir, falta só um bom maquinista para tocar esse trem.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

LABIRINTO

A cada jogo, nos defrontamos com uma decisão, essa é uma constatação que uma equipe que queira ganhar o Campeonato Brasileiro deve ter com pauta principal.
O Flamengo, no jogo contra o São Paulo, fez um primeiro tempo com essa determinação e entrou para o segundo lembrando o Botafogo nos tempo do Cuca, ganhava o primeiro tempo e entregava o segundo, a diferença no jogo contra o tricolor estava apenas no nome da equipe.
Lamentavel a falta de visão do nosso técnico. Promover estreia de jogadores e deixando no banco a experiência de Max e Pet.
Enquanto isso... Wellinton continua deixando a defesa do Flamengo em polvorosa. Desespero total em função da teimosia maluca de um técnico, que apesar de sua competência em motivar a equipe, gosta de viver perigosamente, transformando a simplicidade do futebol num intrincado labirinto de incompetência.

domingo, 5 de julho de 2009

INFLUÊNCIAS EXTERNAS

Quando o time do Flamengo reencontra a vitória, assim foi mais recentemente contra o Vitória, o que não falta, são corneteiros de plantão, com um único objetivo: desestabilizar o MENGÃO.
Fazem um carnaval com o "Dogão" do Adriano, vaias para o Juan e por aí a fora.
A ausência do Ibson nos próximos compromissos vai oportunizar a Fierro mostrar seu futebol em sua posição real, coisa que até agora não tinha sido possivel.
É preciso dar um basta nos "oba-obas" e esperar que as influências externas não exterminem com o trabalho da equipe dentro do campo.

terça-feira, 16 de junho de 2009

O ESTRAÇALHADOR

Estão falando de defesa estraçalhada. Eu acredito sim, mas também na existência de um estraçalhador.
Nada contra o rapaz, que também não é o grande vilão, o Wellington, mas ele dá um azar na defesa do Flamengo. Imagino o desespero dos jogadores do mengão quando o técnico anuncia sua escalação. Eu acho que ninguém da defesa dorme em paz, já sabem que terão trapalhadas pela frente. Penaltis desnecessários, gol contra, marcação na bola (menos no jogador) e por aí a fora. Toda essa lambança tem um culpado: SEU CUCA. Colocou responsabildade demais em um garoto recém saído das categorias de base. O Cuca tem total responsabilidade pelo que está ocorrendo e torço para que não continue fazendo suas trapalhadas e queimando o elenco do Flamengo, como fez com a dispensa de Vandinho, Sambueza e outros, em favor de seus apadrinhandos, que todos já sabem quem são.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

TIME MASCARADO

Acredito não existir outra denominação para uma equipe que após chegar a 2 x 0 contra um adversário como o Sport Recife, começa a dar toquinhos do lado, fazer firulas e entregar primorosos presentes ao adversário. O relaxamento total e incapacidade na marcação do adversário não da bola, explica o que chamam de “apagão do Flamengo”, na minha opinião o período do desleixo com o jogo.
O Flamengo merece um time que jogue sério e não meia dúzia de estrelinhas que pensam que futebol é apenas espetáculo. Futebol é resultado e envolve o sentimento de muita gente.
Foi ótimo ter acontecido agora, no início do campeonato, pois com as máscaras caindo pode ser que tenhamos a oportunidade de ver o surgimento de um novo time, com brio e responsabilidade.

sábado, 30 de maio de 2009

Curiosidades

OBINA

Ascensão
Apareceu bem no Vitória
Chegou ao ápice no Flamengo

Queda
Emprestado ao Parmera
Amanhã, talvez Arapiraca ou ...

Convocação de Kleberson

Ficamos felizes pela convocação, afinal se trata de um jogador de excelente caráter e já fazia por merecer o seu retorno à seleção. (Ele disputará os jogos das eliminatórias da Copa do Mundo de 2010 contra Uruguai e Paraguai e a Copa das Confederações na vaga de Anderson, do Manchester United, que se machucou).Segundo o jogador o momento que está vivendo é bom. "Eu procurei dar o máximo. Sempre fui claro sobre a minha posição aqui no Flamengo. Esperei com tranquilidade. Quando veio a oportunidade, eu aproveitei e consegui um ritmo legal, um bom futebol. Eu acho que isso fez com que eu voltasse novamente" - explicou.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Vamos mandar o Inter pro vinagre!!!

É uma pena que o Juan tenha feito aquela papagaiada no 1o dia de treino do Mengão. Não interessa, ele é jogador profissional? É pago pelo Mengão? Então o que o técnico decidiu, tá decidido. Não gostou, vai embora. Melhor do que criar confusão próximo a uma decisão! O negócio é simples! Quem tem que ganhar amanhã é o Inter, azar o deles! É pega ratão. 2 zagueiros, 3 cabeças de área, 2 alas, 2 meias e 1 na frente. Barbada? Não é, mas acho mais fácil jogar contra alguém que deve partir pra cima do que as equipes que temos enfrentado ultimamente. Botafogo nas finais, fechadinho. Fortaleza em Volta redonda, fechado. Cruzeiro até a expulsão do cara deles, estava partindo pra cima, sobrando espaço. E quem estava deitando e rolando - Mengão! - Infelizmente o figura foi expulso, o penalti perdido pelo mesmo cabeçudo do Juan e Cruzeiro fechadinho! Fortaleza se abriu no Ceara, 3 cocos. Inter no Maraca, ferrolho! Avaí, 9 marcando... Então, amanhã é 1 x 1 e Mengão na final com o Coxa!! E pelo amor de Deus, no mínimo multa pro Juan. E que venha o Pet, porque ele com vontade, joga nesse nosso meio campo com uma perna só!

domingo, 10 de maio de 2009

É HOJE!

Visando à estreia no Campeonato Brasileiro, domingo, contra o Cruzeiro, no Mineirão, o técnico Cuca organizou um treinamento tático para a equipe.
Na atividade, o treinador rubro-negro manteve o time que venceu o Fortaleza por 3 a 0, quarta-feira, pela Copa do Brasil. Welinton está confirmado na defesa, assim como Everton, que vai formar a dupla de ataque com Emerson. A única alteração de Cuca na equipe foi no final da atividade, quando o treinador rubro-negro sacou Everton e escalou Everton Silva. Com a alteração, Léo Moura e Ibson passaram a jogar mais adiantados.
O Flamengo enfrenta o Cruzeiro com: Bruno; Airton, Welinton e Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Kleberson, Ibson e Juan; Everton e Emerson.

terça-feira, 5 de maio de 2009

PENTA TRIl

Demoramos porque comemoramos e muito. Como dizem, quanto mais difícil melhor.
Um jogo ganho e conseguimos levá-lo ao extremo dramatismo, para dar mais sabor a conquista.
A perda,considerável, ficou por conta do adeus a Fábio Luciano e o ganho, na confiança encontrada pelo Cuca.
Agora, é o Fortaleza e a Copa do Brasil.
Mengão Queridão rumo a mais um título!!!!

sábado, 2 de maio de 2009

É Amanhã!!!

Mais importante do que ser tri-campeão pela quinta vez do campeonato carioca, deixar o Botafogo vice novamente e ter a supremacia em cima do Fluminense com 31 títulos contra 30 do rival, o jogo de amanhã é importante para manter a calma na Gávea. Com o empate irritante sem gols com o Fortaleza no meio da semana, o que não faltou foram repórteres especulando sobre a queda de Cuca se não ganhar o Carioca. Tem cabimento isso? O trabalho a pleno vapor deve ser parado e iniciado por um novo treinador? Pensamento nem um pouco inteligente! Principalmente se o Imperador realmente for confirmado. Na minha opinião era só o que faltava. Alguém para fazer o pivô. O restante do time está muito bem. E quem senta? Sem dúvida o Zé Roberto, enquanto não melhorar o seu futebol, é dele a vaga no banco. Mas, na realidade, eu acho que ele sofre pela posição. Acredito que no meio campo ele renderia muito mais. Pelo menos jogando assim no Botafogo rendia. Portanto amanhã é dia de torcer!! Nem tanto pelo título do carioca, que não vale tanto assim, aliás não entendo o valor de regionais. No Rio ainda disputam 4 times, mas, pense em MG, só Cruzeiro e Atlético, ou no RS, Grêmio e Inter. Só funciona como pre-temporada. E sendo assim, deixe o homem trabalhar!! Avante Mengão!!! Palpite? Com o Airton jogando de novo, 2 a 0 pro Mengão!!!

domingo, 26 de abril de 2009

Tudo igual

Transformar o time do Flamengo, do dia pra noite, foi a façanha do Cuca. Seria muito mais simples e o time ganharia mobilidade se o Cuca tivesse colocado Everton Silva ao invés do Welinton, como resultado o Leo Moura ficaria atuando livre e dando mobilidade ao meio campo do Flamengo e não perderíamos uma substituição.
Começamos errando e acabamos com um resultado errado. Um bom time, porém mal escalado. Foi triste.
Vamos conferir os detalhes do jogo na matéria da AgênciaFla.

Na primeira decisão, Fla e Bota empatam
Placar de 2 a 2 não deixa favorito para jogo do próximo domingo
Hugo Perruso - Lancepress
Ninguém terá vantagem na decisão do Campeonato Carioca, no próximo domingo. Em partida eletrizante, Botafogo e Flamengo empataram em 2 a 2, no Maracanã, e quem vencer o segundo jogo será o campeão. Em caso de novo empate, a disputa será decidida nos pênaltis.
Apesar de ser o primeiro confronto da decisão, as duas equipes começaram com tudo. O jogo foi muito corrido, nervoso e com muitas faltas. E foram as bolas paradas que fizeram a diferença. O Botafogo, com Eduardo como a surpresa na escalação, entrou com postura completamente diferente da final da Taça Rio e partiu para cima, dando os dois primeiros chutes. Mas foi o Flamengo que abriu o placar.
Em disputa com Alessandro na área, Juan caiu e o árbitro Rodrigo Nunes Sá marcou pênalti. O lateral cobrou no canto e fez 1 a 0 aos 19 minutos. Festa da torcida rubro-negra, esmagadora maioria no estádio, que só não comemorou mais por causa de Renan. O goleiro do Botafogo salvou o time aos 29 minutos defendendo chutes de Léo Moura, à queima roupa, e de Emerson.
Os poucos alvinegros que foram ao Maracanã estavam em silêncio quando Welinton fez falta em Maicosuel em cima da linha da área. Juninho cobrou rasteiro, com força e mandou para o fundo das redes aos 37 minutos. Festa da torcida. O empate animou o Botafogo e desestabilizou o Flamengo, que se desarrumou. Aos 43, nova falta. Maicosuel cobrou na área e Reinaldo, de cabeça, virou a partida.
Na volta para o segundo tempo, Cuca sacou o inoperante Zé Roberto e colocou Josiel. Mas o Flamengo continuou com o mesmo problema: errando muitos passes. Já o Botafogo manteve-se no ataque liderado por Maicosuel, que desta vez não tomou conhecimento da marcação individual de Willians.
Com o passar dos minutos, o jogo foi ficando cada vez mais tenso. Em três minutos, o Botafogo perdeu dois de seus principais jogadores: Reinaldo e Maicosuel saíram machucados. O Flamengo não conseguiu se controlar, não criou e foi salvo por Bruno em chute de Jean Carioca.
No desespero e na raça, o Flamengo chegou ao empate. Willians, aos 39 minutos, brigou na direita com Gabriel, ganhou a bola, invadiu a área e chutou cruzado. O jogo ganhou emoção. O Rubro-Negro por pouco não vira, mas o Botafogo também chegou perto do terceiro gol e parou em Bruno.
FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 2 X 2 FLAMENGO
Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)Data/hora: 26/4/2009 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (RJ) e Eduardo de Souza Couto (RJ)
Renda/público: R$ 1.462.853,00 / 58.711 pagantes (63.061 presentes)
Cartões amarelos: Juninho, Alessandro, Eduardo (BOT); Fábio Luciano, Emerson, Juan, Erick Flores (FLA) Cartões vermelhos: Não houveGOL: Juan, 19'/1ºT (0-1); Juninho, 37'/1ºT (1-1); Reinaldo, 43'/1ºT (2-1); Willians, 39'/2ºT (2-2)
FLAMENGO: Bruno, Welinton (Erick Flores, 25'/2ºT), Fábio Luciano e Ronaldo Angelim; Léo Moura (Everton Silva, 16'/2ºT), Willians, Kleberson, Ibson e Juan; Zé Roberto (Josiel,intervalo) e Emerson. Técnico: Cuca.
BOTAFOGO: Renan, Emerson, Juninho e Leandro Guerreiro; Alessandro, Fahel, Léo Silva, Maicosuel (Renato, 16'/2ºT) e Eduardo (Gabriel, 7'/2ºT); Reinaldo (Jean Carioca, 19'/2ºT) e Victor Simões - Técnico Ney Franco.

sábado, 25 de abril de 2009

Estava no Globo.com... Tetra Tri

O confronto já deixou de ser novidade. Pelo terceiro ano consecutivo, Botafogo e Flamengo decidem o Campeonato Carioca. Mas o que poderia significar monotonia ganha emoção a cada jogo. Com a rivalidade em alta (a rivalidade sadia, diga-se), as duas equipes fazem neste domingo iniciam mais uma decisão, no Maracanã. A Rede Globo (para o Rio de Janeiro) transmite ao vivo, e o GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, a partir das 16h (de Brasília). Vencedor das duas últimas edições do Estadual contra o mesmo o Botafogo, o Flamengo busca mais um tri, depois de conquistar a Taça Rio no último domingo fazendo 1 a 0 no Alvinegro, que garantiu a vaga na decisão por ter vencido a Taça Guanabara – primeiro turno do Campeonato Carioca. A segunda partida da decisão acontece no dia 3 de maio, também no Maracanã.

sábado, 18 de abril de 2009

Antes de qualquer coisa é preciso querer ganhar

Gostamos das declarações do Cuca com relação a arbitragem para a decisão da Taça Rio.
Vai dar palestra aos árbitros ele questiona nós também: Ele é técnico ou juiz de futebol?
Coisas que fazem a decisão.
Confiram a matéria da AgênciaFla:

"Não queremos ajuda, queremos imparcialidade"
Na véspera de mais uma decisão da Taça Rio, o técnico Cuca desabafou.
Apesar da tranquilidade que demonstrou durante toda a semana, o treinador rubronegro não conseguiu esconder a insatisfação com a escolha de Luís Antônio Silva Santos para apitar a partida de amanhã, assim como sua liberação para ficar no campo, sob a condição de dar palestras para árbitros.
- Achei a escolha do árbitro equivocada. Tivemos grandes arbitragens no campeonato e aí escolhem logo um que teve problemas em um jogo nosso? É incoerência, mas tomara que ele esteja muito bem amanhã e apareça pouco, porque aí é sinal de que a arbitragem é boa. Não queremos ajuda de ninguém, queremos apenas imparcialidade - ponderou Cuca.
Sobre a decisão do tribunal em obrigá-lo a dar palestras para árbitros, como forma de reduzir de sua punição de 30 dias, o treinador foi taxativo.
- Não sei dar palestrar para ninguém. Acho que não tenho a ensinar aos árbitros e eles não têm nada a aprender comigo. Se for essa a condição, continuo comandando o time lá de cima. É o tipo de decisão que não posso aceitar.
Cuca segue sem confirmar o time que entrará em campo amanhã. Ele aposta que o efeito suspensivo dado a dois jogadores do Botafogo tornará o clássico ainda mais disputado, embora também não tenha concordado com a decisão do tribunal.
- Com Flamengo e Botafogo completos, o clássico será ainda melhor. O que chateia é a incoerência do tribunal, que negou o pedido feito pelo Flamengo e, menos de um dia depois de punir os jogadores do Botafogo, liberou-os para atuar. Foi mais uma incoerência.

domingo, 12 de abril de 2009

FLA DÁ UMA DE COELHO NO FLU

Começamos bem a decisão, aliás, já contra o Remo, embora o placar tenha sido apertado, o time apresentou uma boa movimentação, mas pecando nas finalizações, exatamente como aconteceu neste FLAflu de um minguado 1x0.
A EQUIPE mostrou-se dentro das tradições rubro-negras e a exceção dos gols que não apareceram o torcedor reafirmou sua fé no time.
Se jogar com a mesma disposição contra a “cachorrada”, por certo, teremos outro chororô, mesmo sem o Montenegro, que fará isso a distância.
O que está acontecendo. Acredito que o Cuca vendo o jogo de uma posição privilegiada está podendo enxergar melhor. Se a fórmula está dando certo..., já estou torcendo por outra suspensão e a manutenção do auxiliar “Cuquinha”, que está lendo corretamente o caderninho.
Confiram os detalhes do FLAflu no matéria da AgênciaFla:


Flamengo vence o Fluminense e encara o Botafogo na decisão
Vitória por 1 a 0, gol de Juan, deixa o rubro-negro vivo na luta por mais um tricampeonato e pela hegemonia no Campeonato Carioca.
Em um clássico emocionante, o Flamengo jogou melhor e venceu o Fluminense por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã. Juan marcou no primeiro tempo o gol que colocou o rubro-negro na decisão da Taça Rio, contra o Botafogo. Para continuar na luta por mais um tricampeonato estadual, o quinto de sua história, a equipe da Gávea precisará vencer a final da Taça Rio, no próximo domingo, ás 16h, no Maracanã.
Jogando com raça, o Flamengo dominou a partida desde o inicio. A primeira boa chance rubro-negra foi logo aos três minutos. Juan fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Léo Moura, que cabeceou por cima do gol de Fernando Henrique. Kleberson e Ibson estavam em grande tarde e comandavam as ações do Flamengo.
Aos 14 minutos, Léo Moura levantou na grande área e Ibson cabeceou. Fernando Henrique saltou e fez boa defesa, salvando o Fluminense. Sem dar chances ao adversário, o Flamengo abriu o placar aos 31 minutos. Juan experimentou da entrada da área e Fernando Henrique aceitou: 1 a 0 Flamengo e festa nas arquibancadas.
O Fluminense respondeu aos 40 minutos, com Thiago Neves cobrando falta no travessão. No fim do primeiro tempo, o rubro-negro teve a chance de ampliar, mas Josiel perdeu chance incrível na pequena área.
O Flamengo voltou para o segundo tempo com a mesma pegada e logo teve as primeiras oportunidades com Ibson e Zé Roberto. Aos nove minutos, Juan cobrou falta da direita e Fernando Henrique espalmou para a linha de fundo. Um minuto depois, Cuca colocou Emerson na vaga de Josiel.
Com a vantagem no placar, o rubro-negro passou a cadenciar mais o jogo e explorar os contra-ataques. A defesa rubro-negra estava segura e não dava espaços para a equipe das Laranjeiras. Aos 19 minutos, Zé Roberto recebeu de Juan, invadiu a grande área e chutou. Fernando Henrique cortou para escanteio.
Cuca mexeu novamente na equipe, escalando Welinton no lugar de Airton e Everton na vaga de Zé Roberto. O rubro-negro tocou a bola e esperou o apito final do árbitro para comemorar a vaga na decisão da Taça Rio.
FLAMENGO 1 X 0 FLUMINENSE
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)Data/Hora: 12/4/2009 - 16h (de Brasília)Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)Assistentes: Hilton Moutinho Rodrigues (RJ) e Marco Aurélio dos Santos Pessanha (RJ) Renda/público: R$ 1.245.363,00 /68.613 pagantes e 72.030 presentesCartões amarelos: Willians, Juan (FLA); Fred, Everton Santos, Mariano, Wellington Monteiro, Leandro, Jaílton (FLU) Cartões vermelhos: Não houve.GOLS: Juan, 31'/1ºT (1-0)
FLAMENGO: Diego, Aírton (Welinton, 26'/2ºT), Fábio Luciano, Ronaldo Angelim; Léo Moura, Willians, Ibson, Kleberson e Juan; Josiel (Emerson, 11'/2ºT) e Zé Roberto (Éverton, 32'/2ºT). Técnico: Cuca.
FLUMINENSE: Fernando Henrique, Mariano (Alan, 24'/2ºT), Luiz Alberto, Edcarlos e Leandro; Jailton, Wellington Monteiro (Marquinho, intervalo), Conca e Thiago Neves; Everton Santos (Maicon, 17'/2ºT) e Fred. Técnico: Parreira

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Agora é p'ra valer

Me recuso comentar o treino apronto de domingo, quando o nosso treinador botou pra correr aqueles que estavam encostados na Gávea. Não me surpreeendeu, nem foi decepcionante a performance de Jonatas e Egidio o futebol deles é aquilo mesmo, mas a diretoria gosta de fazer caridade.
Minha expectativa é o FLA-flu que vai valer alguma coisa, o próximo. Sem Bruno, mas com Diego (bracinho de jacaré) em forma, não é precupante, contudo e o Kleberson, que jogou muito e até a exaustão, no treino apronto, será que vai ficar na cerca novamente.
Quanto ao Emerson é uma reedição do Souza, melhor do que ele já deixamos escapar, que foi o Vandinho.
Que venha o clássico: Estamos a três vitórias do tri-campeonato!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Alguns Vídeos do Flamengo

Torcida do Flamengo!!!


Novo hino do Mengão !

Torcida do Flamengo - Tema da Vitória (Brasileiro 2007)

O maior dos Gritos da torcida do flamengo

quarta-feira, 25 de março de 2009

Dose tripla de Josiel

Mesmo sob o calor escaldante de quase 40 graus em Mesquita, na Baixada Fluminense, o Flamengo não teve muita opção e começou a partida pressionando o Madureira. No embalo do jovem Erick Flores, a equipe tentava marcar a saída de bola do adversário e logo aos dois minutos teve uma boa oportunidade com Zé Roberto. O camisa 10 limpou a jogada pelo lado esquerdo da área e cruzou forte. A bola passou por toda a linha do gol e ninguém apareceu para escorar. A primeira conclusão da partida, no entanto, foi do Tricolor Suburbano, com Abedi, aos cinco. O ex-vascaíno arriscou da entrada da área, mas sequer assustou Bruno. No minuto seguinte, o Rubro-Negro deu o troco tímido. Everton Silva apareceu bem pela direita e cruzou no segundo pau. Josiel escorou de cabeça nas mãos de Renan. Seis minutos depois, a jogadinha se repetiu, mas a zaga do Madureira impediu a finalização do atacante.
A disposição mostrada pelos jogadores não satisfazia os rubro-negros das arquibancadas, que começaram a reclamar e vaiar em Edson Passos. A pressão fez o Flamengo arriscar mais e, aos 18, Juan chutou de fora da área, obrigando Renan a fazer boa defesa. Cinco minutos depois, o time da Gávea conseguiu balançar as redes com Josiel, em impedimento, após tabelinha de Juan e Ibson, e o gol foi bem anulado.

Josiel cabeceia para fazer o primeiro gol
Em sua melhor exibição na temporada, Juan mais uma vez levou perigo pelo lado esquerdo aos 25. O lateral trocou passes com Zé Roberto e chutou cruzado de canhota. Renan se esticou todo e impediu o gol. No minuto seguinte, porém, não teve perdão. Erick Flores, que já tinha até pisado na bola, se soltou, fez grande jogada pela esquerda e cruzou na medida para Josiel escorar de cabeça no segundo pau: 1 a 0 Flamengo. A dupla apareceu bem novamente aos 29 e ampliou o placar. Desta vez pela direita, Erick fez fila, invadiu a área e rolou com açúcar para o camisa 9 dominar e empurrar para o fundo das redes.
A vantagem no placar e o sol forte na cabeça fizeram o Flamengo diminuir o ritmo. O time se manteve ofensivo, mas sem ser tão objetivo e passou a trocar passes de um lado para o outro. A sonolência foi castigada aos 41, quando o Madureira encaixou um contra-ataque rápido, e o meia Bruno chutou de canhota no canto esquerdo do xará flamenguista para descontar. A reação do Tricolor Suburbano não passou de ilusão. Em uma grande trapalhada de Eduardo Luiz, ex-Vasco, Josiel fez seu terceiro gol na partida e se aproximou de Bruno Meneghel na artilharia do campeonato, agora ele tem nove, contra onze o jogador do Resende. O atacante aproveitou uma pixotada do zagueiro com o goleiro Renan, empurrou de cabeça para o gol vazio e garantiu um intervalo tranquilo para o Flamengo.

Fla relaxa, e o Madureira sufoca
A segunda etapa começou na mesma batida da primeira. Sem forçar muito, o Flamengo chegava ao ataque e criava boas chances de gol. Aos 5, Everton Silva avançou bem pela direita, entrou na área e rolou para Josiel concluir fraquinho na pequena área. Eduardo Luiz se recuperou da falha no terceiro gol e salvou em cima da linha.
Quatro minutos depois, o Madureira assustou em jogada de bola parada. Jones cobrou falta de muito longe, ninguém desviou no meio do caminho, e Bruno fez boa defesa. Aos 10, Juan arriscou um chute de direita e jogou a bola nas alturas. A inoperância do adversário fez com que o Flamengo atuasse em ritmo lento e chamasse o Madureira para o campo de ataque. Aos 22, Luiz Cláudio perdeu um gol feito. Claudemir cobrou escanteio, Wagner dividiu com Bruno e o atacante, livre na pequena área, isolou. O susto levou o Flamengo ao ataque e Juan, após passe de Josiel, desperdiçou boa oportunidade na frente de Renan, aos 26. O lance não desanimou o Tricolor Suburbano, que encostou no placar aos 29. Após bate-rebate na área, a bola sobrou para Alex Alves, ex-Botafogo, encher o pé e fazer 3 a 2.
Entretanto, o sufoco não durou mais do que nove minutos. Aos 38, Maxi levantou a bola na área, e Eduardo Luiz impediu um voleio de Josiel colocando a mão na bola. Pênalti marcado. Juan deslocou Renan, colocou a bola na rede e bateu no peito gritando: "Eu sou o cara".
O quarto gol foi uma ducha de água fria na reação do Madureira, que ainda teve Renato expulso após falta em Josiel, e na crise pelas bandas da Gávea onde, pelo menos até o próximo sábado, o clima promete ser de paz.


Ficha técnica:
MADUREIRA 2 X 4 FLAMENGO
Renan, Claudemir, Ricardo, Eduardo Luiz e Amarildo; Wágner (Warley), Paulo Victor, Abedi (Luiz Cláudio) e Bruno; Alex Alves e Jones (Adriano Felício).
Bruno; Everton Silva, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Aírton, Toró (Kleberson), Ibson e Erick Flores (Jônatas); Zé Roberto (Maxi) e Josiel.
Técnico: Róbson Gabriel.
Técnico: Cuca.
Gols: Josiel, aos 26 e aos 29, Bruno, aos 41, e Josiel, aos 43 do primeiro tempo. Alex Alves, aos 29, e Juan, aos 38 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Ricardo, Wágner e Amarildo (Madureira); Toró (Flamengo). Cartão Vermelho: Ricardo (Madureira)
Estádio: Giulite Coutinho. Data: 25/03/2009. Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá. Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia e Eduardo de Souza Couto.

(Globo.com)

domingo, 22 de março de 2009

Vasco 2x0 Flamengo

Quem assistiu sabe o que vou dizer. Quando na próxima oportunidade tivermos a chance de termos um bom elenco e um técnico, não ficar empatando com Tigres da vida e perdendo para um time medíocre como o Vasco.
Não podemos creditar ao árbitro, pelas expulsões, o desastre da derrota, nem ao primeiro gol num claro impedimento, a derrota deste domingo.
É natural que nossos técnicos vem sempre com seus pintos embaixo das asas, seu prediletos e ao sair vão deixando o excremento pelos clubes que passam.
Assim foi com Jaílton, Josué e agora José Roberto.
Quem virá?
Um novo técnico?
Um novo salvador da pátria?
Enquanto isso... Vão sumindo jogadores que poderiam estar tirando a equipe desta situação equivocada como Vandinho, Max (o jogo a seu feitio e ele não estava lá). O futebol é simples complicado é cabeça de técnico e dirigentes de clubes.

Confiram o resumo do jogo:

VASCO 2 X 0 FLAMENGO
Vasco: Tiago, Paulo Sérgio, Fernando, Titi e Ramon; Amaral, Nilton, Jéferson (Edu Pina) e Carlos Alberto; Alex Teixeira (Rodrigo Pimpão) e Elton (Léo Lima).
Flamengo Bruno, Everton Silva, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Aírton (Everton), Willians, Ibson e Léo Moura; Zé Roberto (Kleberson) e Josiel (Obina).
Técnico: Dorival Júnior.
Técnico: Cuca.
Gols: Elton, aos 11 minutos, e Jéferson, aos 16 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Carlos Alberto, Ramon, Titi, Nilton, Jéferson, Pimpão, Elton (Vasco); Willians, Aírton, Ronaldo Angelim, Fábio Luciano (Fla). Cartão vermelho: Carlos Alberto, Titi e Ramon (Vasco); Willians e Léo Moura (Fla).
Estádio: Maracanã. Data: 22/03/2008. Árbitro: Luís Antônio Silva dos Santos (RJ). Auxiliares: Jorge Luís Campos Roxo (RJ e Silbert Faria Sisquim (RJ). Renda: R$ 1.213.044,00. Público: 69.648 pagantes

domingo, 15 de março de 2009

Flamengo 1x1 Tigres

Êta resultadozinho sem vergonha. Um time sonolento e sem responsabilidade com o gol. o que me doeu muito foi ouvir do Bruno que contra o Vasco, "tudo vai ser diferente" (plagiando o Roberto Carlos), como se fosse mais fácil jogar contra um equipe qualificada como grande. Fácil é jogar contra o Tigres "o bago" do campeonato e triste é ver jogadores como Leo Moura isolando um penalti e um Bruno entregando um gol que deixou o time com a responsabilidade de correr atrás do resultado.

Confiram o resumo do jogo com a AgênciaFla

Flamengo e Tigres ficam no 1 a 1
Rubro-negro chegou aos sete pontos e assumiu a liderança do Grupo B da Taça Rio.O Flamengo não teve uma boa atuação e empatou em 1 a 1 com o Tigres, neste sábado, no Maracanã. O resultado deixou o rubro-negro na liderança do Grupo B da Taça Rio, com sete pontos. Josiel marcou o único gol do Flamengo na partida. Na próxima rodada a equipe da Gávea enfrenta o Vasco, domingo, no Maracanã.O Flamengo começou a partida pressionando. Logo aos cinco minutos, Juan recebeu de Willians e foi derrubado na grande área. Pênalti marcado pelo árbitro Gutemberg de Paula Fonseca. Léo Moura cobrou mal e mandou por cima do gol do Tigres. Dois minutos depois, Kleberson tocou para Josiel, que chutou com perigo.Aos 26 minutos, o Tigres abriu o placar na sua primeira boa chance na partida. Clayton chutou da entrada da área, Bruno falhou e Leandro Chaves completou: 1 a 0 Tigres. Dez minutos depois o Flamengo voltou a assustar. Kleberson aproveitou bobeira da zaga do Tigres e tocou para Josiel, que chutou à direita de Marcos Paulo.Aos 39 minutos, Juan cobrou escanteio da esquerda e Josiel subiu com estilo para empatar de cabeça: 1 a 1 no Maracanã. O rubro-negro teve a chance de desempatar nos acréscimos, mas o chute de Zé Roberto saiu pela linha de fundo.Na volta para o segundo tempo, quem assustou foi o Tigres. Aos seis minutos, Denis chutou de fora da área e Bruno defendeu com segurança. O Flamengo respondeu logo depois. Kleberson cruzou da esquerda e Everton Silva pegou de primeira, mas Marcos Paulo defendeu.Aos 18, Cuca colocou Obina na vaga de Everton Silva. Com a alteração, Leonardo Moura passou para lateral e Zé Roberto foi recuado para o meio de campo.Aos 27 minutos, Fierro entrou na vaga de Kleberson. Três minutos depois, Zé Roberto teve a chance, mas o chute do camisa 10 saiu sem direção. Logo depois, Josiel recebeu de Willians e perdeu grande chance na frente de Marcos Paulo.Aos 44 minutos, a melhor chance do Fla de chegar à vitória. Juan cobrou escanteio da esquerda, Maxi desviou na segunda trave e Marcos Paulo fez defesa milagrosa.FLAMENGO 1 X 1 TIGRES DO BRASILEstádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)Data/hora: 14/03/2009 - 16h (de Brasília)Árbitro: Gutemberg de Paula Fonseca (RJ)Auxiliares: Edinei Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Gilberto Stina Pereira (RJ)Renda/público: R$ 140.672,00 / 11.717 pagantesCartões amarelos: Kleberson (FLA); Gilcimar, Leandro Chaves, Pedrão (TIG)Cartões vermelhos: Não houveGOLS: Leandro Chaves, 26'/1ºT (0-1); Josiel, 39'/1ºT (1-1).FLAMENGO: Bruno, Everton Silva (Obina, 18'/2ºT), Fábio Luciano, Welinton e Juan; Aírton, Willians, Kleberson (Fierro, 27'/2ºT) e Leonardo Moura; Zé Roberto e Josiel (Maxi, 35'/2ºT). Técnico: Cuca.TIGRES DO BRASIL: Marcos Paulo, Oziel, Pedrão, Zé Carlos e Edson; Leão, Denis (Fábio, 33'/2ºT), Jaílson e Clayton (Sorato, 34'/2ºT); Gilcimar (Joaélton, 28'/2ºT) e Leandro Chaves. Técnico: Carlos Alberto.