segunda-feira, 29 de novembro de 2010

E aí...

Como todo bom torcedor aliviado pelo vaxame não ter sido maior, coroado com o rebaixamento.
A situação que a equiipe viveu esse ano, o que é mais triste para todos nós, tem precedentes e a lição "passou batida".
Não vou chover no molhado,mas dá uma comichão nos dedos enorme.
"nem a pau".
O ano está tão ruim que devemos agradeer a Deus por estar terminando.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Experiência

Tudo que já falamos por aqui está estampado nessa postagem da Globo.com e que mostra a importância de se utilizar neste momento um plantel experiênte. Confira:
Os Experientes

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

SEM PALAVRAS

Deivid e Diogo, juntos, custam ao Rubro-Negro quase R$ 710 mil por mês em salários. Adiciona-se a essa conta as 11 parcelas de R$ 218 mil do empréstimo do camisa 43 pagas ao Olympiacos e surgirá a conta total: R$ 928 mil por mês.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

SANGUE-SUGA

A cada dia que passa me convenço de que o Flamengo é mesmo um timaço, tem jogado ultimamente com um homem a menos e tem se dado bem. E, com grandes possibilidade de exportamos a fórmula.
A realidade é que estamos com um elemento no time que antigamente chamávamos de “chupa sangue”.
Estamos assistindo em todas as partidas alguns jogadores se doando, suando a camisa em favor do time e nos revoltamos quando alguém, além de não jogar coisíssima alguma, sair de campo esbravejando contra a torcida e mostrando uma soberba digna dos incapazes.
Luxa! Oh Luxa!
Olha para o elenco, temos jogadores que entregam-se de corpo e alma e outros que são verdadeiros malas mas, que infelizmente, alguém vê neles o que não vemos.

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Não precisamos acrescentar nada


A despedida
"Na balança, os momentos bons superam os problemas. Não tem quem fale que o Toró chegou atrasado, que o Toró faltou ao treino. Sempre me dediquei. O que me deixou muito triste foi o roupeiro vir me abraçar e chorar, o psicólogo ligar, o massagista me procurar para se despedir. Foi difícil. Cheguei em casa, e minha filha (Manuela, de 2 anos) estava com a camisa do Flamengo e me viu chorar ao receber uma mensagem de texto carinhosa de um amigo".